A natureza holística do ser.

A MÔNADA

Segundo Joshua D. Stone, no manual completo de ascensão, segundo capítulo; Deus criou todos seus filhos e filhas no estado espiritual, Ele criou o que no esoterismo é conhecida como Mônadas, ou centelhas espirituais individualizadas do criador.  Centelhas Divinas, Conscientes, com matéria retiradas de galáxias, de 144 vácuos universais, as Hierarquias dos sete Elohins, é que é responsável pelas irradiações cósmicas necessárias, a formação dos códigos monádicos.

A mônada é chamada de Presença do Eu Sou, Espírito, Centelha divina, é a nossa identidade verdadeira, do rei ao mendigo. A mônada decidiu com seu livre arbítrio experimentar uma forma de universo material mais densa do que aquela em que estava, para colher experiências de outras dimensões.
Cada uma das nossas mônadas criou originalmente: doze Almas , ou Eu Superior, a Alma é portanto a representação parcial e diminuta do criador. A Alma por sua vez para experimentar um plano mais denso deu origem a doze extensões de si mesma formando a nossa personalidade. Por isso se diz, que o homem é a semelhança de Deus, a matriz energética é semelhante com menor frequência, está numa oitava mais baixa na linguagem musical. Este plano da criação foi depois alterado por intervenção de outras hierarquias espirituais, conhecida como rebelião de Lúcifer. Nós na terra somos personalidades ou extensões de alma, do mesmo modo que a Alma é uma extensão da Mônada, e a mônada é uma extensão da divindade maior , Deus.
Desse modo temos na terra uma família de 12 almas, cada alma tem 12 extensões, ou personalidades terrenas de modo que a nossa família monádica é formada por 144 membros, em sua forma original.
Que estão espalhados no universo, raramente há duas dessas extensões na terra, de modo que procurar a alma gêmea é puramente utopia.

O PLANO TERRESTRE E ASTRAL

Vivemos a vida física, na terra, na terceira dimensão, e nos identificamos  plenamente, fazendo crer que nossa existência é só isso.

Após o fenômeno da morte física do ser terreno, ele se depara com uma nova morada: Dependendo do modo como viveu suas vidas anteriores, é atraído e gravitará em um local que lhe for mais apropriado situado no plano astral na quarta dimensão, ainda na terra, com varias divisões: Astral inferior, médio e superior.
É preciso compreender agora que a vida depois da morte não é muito diferente da vida na terceira dimensão da terra. Há vida florescente, com cidades, praias, montanhas, casas ruas, concertos, livrarias, auditórios, clubes, templos, igrejas, exatamente como temos na terra.
Muitas extensões de alma, quando morrem nem sequer percebem que morreram, elas estão no corpo astral, praticamente idêntico ao corpo físico que ocupavam.
O corpo astral se desloca com o poder da mente, uma pessoa treinada, pode construir uma casa com sua própria mente, se quer ir a praia, ela pensa praia e está lá, quando pensam em um familiar, passam a acompanhar o familiar.
Algumas extensões de alma estão tão apegadas ao mundo material, que não conseguem atravessar o túnel que a leva ao plano astral superior. Por isso, embora estejam em seu corpo astral, ficam presas no plano terreno. Muitas acompanham seu próprio funeral, as mais evoluídas gravitarão em torno dos reinos astrais superiores. Há sempre um período de repouso até recobrar a consciência para reencarnar.
Geralmente encontra parentes, ou amigos que são seus amparadores iniciais.
Quando uma pessoa vai para o outro lado, ela mantém o mesmo nível de consciência que tinha no plano terrestre, por isso ao se canalizar pode-se canalizar um ser menos evoluído que você.
Após um tempo no astral, segue-se um processo de avaliação das vidas pregressas, a extensão de alma começa a freqüentar aulas e se preparar para uma nova vida. A natureza do outro lado é muito mais bela e
encantadora do que na terra, e geralmente algumas entidades que estão do outro lado relutam em voltar e enfrentar uma nova vida terrena.

O EGO

Na extensão da nossa alma, vivendo no plano terreno, mantendo as funções do corpo, existem dois centros um inconsciente que mantém o organismo em funcionamento, independente de nossa vontade, o outro é o ego, este consciente, é o responsável por tudo que fazemos no mundo. O nosso corpo para receber as energias etérica que o vivifica, tem uma estrutura complexa, com sete chacras principais, que são centros, que recebem as energias superiores e transmitem ao organismo. São eles:
Básico, Sacral, plexo solar, cardíaco, garganta, terceiro olho, e o coronário no topo da cabeça, cada um com uma luz de cor própria.
O chacra cardíaco está com a chama trina, composta de Luz divina, Amor e Vontade é por isso o centro que regula os seis outros chacras,
No nosso universo binário, para experimentar a matéria, existem leis como lei básica do livre arbítrio, você é dono de suas ações, a lei de causa e efeito, o que fizeres com os outros a ti retornará, a lei da dualidade; bom, ruim, preto branco, amor, ódio, são duas polaridades, que o homem tem de experimentar para sua evolução.
O ego consciente, pensante, ficou identificado com a mente dual universal, e criou uma tela opaca de conceitos, personalidades que utiliza para vivenciar o dia a dia, em cada situação tem uma cara própria, rótulos imagens, palavras, julgamentos e definições que o isola, da Alma e mônada, o Ser verdadeiro.
Segundo o esoterismo, a natureza humana, vem de Deus, a essência de sua alma é a essência de Deus, portanto seu corpo é o templo de Deus, cessa de condená-lo e maltratá-lo. Compreende que tua mente é um instrumento através do qual pode fluir Deus, a verdade.
Com o passar do tempo, falamos aqui de milhões de anos, por ficar preso a matéria, na lei da dualidade, o ego foi pouco a pouco perdendo a sua identificação com a Alma. Inconsciente sente esta perda, e sempre está a procura da parte que lhe falta, para se completar, e projeta fora de si esta falta, mais nunca encontra, procura no outro nos vícios. Por vezes encontra um companheiro que teve boas relações em outra existência, e apesar da ilusão, se sente feliz ao lado da mesma, mas é raro este acontecimento, e os casais estão se separando com muita frequência, a justiça nem dá vencimento aos processos de separação.
Esse conceito de existência como corpo físico, gerou a ilusão de separação do homem de Deus. Depois veio a percepção do egoísmo, do medo, separação de seus irmãos e irmãs e o medo da morte.
O mau uso que a humanidade fez do livre arbítrio, criou o ego negativo. O homem é a única criatura que tem a capacidade de pensar em desarmonia com seu criador
Pare de se condenar, se dizendo imperfeito, ou pecador, isso não existe no mundo de Deus, se assim fizeres veras que tua mente se torna um espelho límpido, para refletir tua alma divina.
Na realidade você está sempre ligado a Deus, através da chama trina, no coração, você é um com Deus, o seu pensamento egoísta, e negativo não mudou isso em absolutamente nada, porém fica difícil, mais não impossível o retorno a casa do Pai, a parábola do filho pródigo exemplifica este tópico. A iluminação é volta do homem ao Ser original, não é uma conquista sobre-humana, impossível de realizar. Nos últimos 20 anos está havendo, um processo de aceleração na divulgação do conhecimento espiritual, para que a humanidade evolua rapidamente, facilitando volta a casa do Pai, pois o ciclo terrestre está em grande evolução.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s